Coleções didáticas para o ensino de botânica no Instituto Federal de Sergipe - campus Aracaju

Autores

DOI:

https://doi.org/10.33447/paubrasilia.2024.e0142

Palavras-chave:

ensino de botânica, herbário didático, jardim didático, modelos didáticos, recursos didáticos

Resumo

Recursos didáticos são ferramentas auxiliares na prática docente, estimulando a aprendizagem e promovendo a superação de fenômenos como a impercepção botânica. O objetivo deste trabalho foi relatar a implementação de quatro tipos de coleções em um campus do IFS: herbário, jardim didático, lâminas de histologia vegetal e modelos didáticos. Para isso, foram realizadas pesquisas em literatura especializada; seleção de plantas para o jardim didático e para as lâminas de histologia; e seleção de estruturas vegetais para os modelos didáticos. Para a confecção do herbário, foram realizadas coletas de plantas e montagem de exsicatas em parceria com outra instituição federal. O herbário possui 56 exsicatas; o jardim didático, 26 espécimes da flora regional; a coleção de lâminas conta com 50 peças; e a coleção de modelos, seis estruturas vegetais. Espera-se que a utilização destas coleções contribua para uma aprendizagem condizente com a formação de cidadãos conscientes do seu papel junto à natureza. 

Biografia do Autor

Érika Cristina Teixeira dos Anjos Brandão, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe

Graduação em Ciências Biológicas (Licenciatura e Bacharelado) pela Universidade Federal de Sergipe (UFS), Mestre em Biologia de Fungos pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e Doutora em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Atualmente, atuo como Técnica de laboratório do Instituto Federal de Sergipe (IFS) campus Aracaju, lotada na Coordenação de Laboratórios de Ciências da Natureza, realizando pesquisas relacionadas com ensino de Biologia, Educação ambiental, Microbiologia geral e agrícola e Saneamento ambiental, também dando suporte às aulas práticas de Biologia e do Curso de Graduação em Saneamento ambiental. Líder do Grupo de pesquisas em Ciências da Natureza do Instituto Federal de Sergipe (IFS).

Camilla Silen de Almeida Dantas, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe

Possui mestrado em Ensino de Ciências e Matemática pela Universidade Federal de Sergipe (2016), possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Sergipe (2012). Atua principalmente nos seguintes temas: Ensino de Ciências e Biologia e estratégias didáticas para o Ensino de Ecologia.

Marla Ibrahim Uehbe de Oliveira, Universidade Federal de Sergipe

Possui graduação em Ciências Biológicas - Licenciatura, pela Universidade Federal de Sergipe-UFS (2006); mestrado (2009) e doutorado (2013) em Botânica pela Universidade Estadual de Feira de Santana-UEFS. Atuou como professora (2014-2017) e coordenadora (2016-2017) dos cursos de Ciências Biológicas - Licenciatura e Bacharelado da Universidade Tiradentes-UNIT (Sergipe). Além disso, foi curadora do Herbário Tiradentes-AJU (2014-2017) e professora do curso de Farmácia desta mesma instituição (2015-2016). Atualmente é professora da área de Botânica do Departamento de Biologia-DBI da UFS, atendendo aos cursos de Ciências Biológicas, Ecologia, Engenharia Florestal, Engenharia Agronômica e Zootecnia. Participa como membro titular do Núcleo Docente Estruturante (NDE) do DBI/UFS; é membro suplente na Comissão Coordenadora do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (COMPIBIC). Também é curadora do Herbário da Universidade Federal de Sergipe-ASE (2017-), desenvolvendo atividades voltadas para extensão, gestão, obtenção de materiais botânicos, produção de monografias taxonômicas e tratamentos florísticos. Atuou na subchefia do DBI (2019-2021); como membro titular do Colegiado do Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas (2017-2022); e como coordenadora do Núcleo de Biologia do Programa de Residência Pedagógica /UFS-São Cristóvão (11/2021-03/2022). Tem experiência em Sistemática de fanerógamas, em especial Myrtaceae (Campomanesia Ruiz & Pavón e demais gêneros que ocorrem no Brasil). Interessa-se por temas como taxonomia de embriófitas, florística, morfologia, anatomia, filogenia, variabilidade genética, ensino de Ciências e Biologia, ensino de Botânica, curadoria, extensão.

Irane Gonçalves da Silva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe

Doutoranda em Ensino pela Rede Nordeste de Ensino - RENOEN. Possui Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Sergipe (2006) e Mestrado em Ciências Biológicas (Zoologia) pela Universidade Federal da Paraíba (2009). Atuou de 2006 a 2017 na docência de Ciências Naturais e Biologia nos níveis Fundamental e Médio na rede pública de ensino. Ocupa, desde 2017, o cargo de Técnica em Assuntos Educacionais no Instituto Federal de Sergipe/Campus Aracaju. Membro dos Grupos de Pesquisa "Ensino Saúde e Meio Ambiente" e "Pesquisa em Ciências da Natureza - IFS". Tem experiência na área de Zoologia e Ensino de Ciências e Biologia, atuando principalmente nos seguintes temas: pesca artesanal, construtivismo, manguezal e conhecimento local, ensino de Ciências e Biologia, educação científica.

Downloads

Publicado

05.06.2024

Como Citar

BRANDÃO, Érika Cristina Teixeira dos Anjos; DANTAS, Camilla Silen de Almeida; OLIVEIRA, Marla Ibrahim Uehbe de; SILVA, Irane Gonçalves da. Coleções didáticas para o ensino de botânica no Instituto Federal de Sergipe - campus Aracaju. Paubrasilia, Porto Seguro, v. 7, p. e142, 2024. DOI: 10.33447/paubrasilia.2024.e0142. Disponível em: https://periodicos.ufsb.edu.br/index.php/paubrasilia/article/view/142. Acesso em: 19 jun. 2024.

Edição

Seção

Relatos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)